1

Desmame . A triste decisão.

Faz tempo que eu não chorava . 

Nesses últimos 3 dias eu engolia á seco , um nó na garganta ... meus olhos ardiam  . O choro estava preso e a tristeza foi sufocada pra que eu não parecesse fraca. Eu não queria ser fraca . Quis mostrar pra mim mesma que eu conseguia ...e eu consegui . Consegui tirar dele , não o leite , não o alimento ...mas sim , consegui tirar do meu amor o chamego , o carinho que ele mais gostava. O momento que nos unia ainda mais , o momento que me deixava contente ,porque eu sentia um enorme prazer em aconchegá-lo no meu colo , enquanto ele me olhava com aqueles olhinhos de agradecimento e eu dava o mamá. Ás vezes ele pegava na barra da minha blusa e ficava roçando o dedinho. Ele também ficava feliz e satisfeito.
Agora isso tudo acabou e toda a tristeza , e todo o choro que antes estavam me sufocando deram vazão às lágrimas e soluços.

Eu não consigo parar de me perguntar :  por quê eu fiz isso?????????????????

1 comentários:

Mamãe da Marina disse... [Responder o Comentário]

ai, Tati, que difícil... eu vi que vc postou no grupo do FB, mas como só acesso do celular, é tão ruim de escrever.
Vou escrever aqui!
Acho que você fez, e muito bem, a sua parte nesse quesito amamentação. Dói mesmo tomar a decisão, e dói mais ainda executá-la.
Mas como tudo na vida, isos vai passar. Esse sentimento vai passar.
Agora Kenjinho, meu genrinho, foi promovido. ele está na adolescência dos bebês, sabia?!?!
ele é uma criança saudável e tudo por causa do teu leitinho, querida. O vínculo já existe e não vai sumir. Haverá outras formas de vocês se aproximarem.
A Nina não quis mais mamar quando completou 8 meses. Lembro bem que uns dias antes de ela não querer mais, ela já vinha rejeitando. Era uma briga. E eu queria muito amamentar, pelo menos, até um ano de vida dela. Mas ela não quis. E eu tive que respeitar a vontade dela. Claro que assim é muito menos traumático. Porque quando a decisão parte de nós, mães, é muito mais difícil, pois vemos aquela criaturinha sofrendo, lembramos dos momentos de aconchego... e isso dói, nos entristece.
Tati, vai doer, mas vai passar. Com o passar dos dias vai amenizando a dor. O tempo tudo cura.
Agradeça muito a Deus por você ter conseguido todo esse tempo alimentar teu filhotinho lindo. Têm mães que sequer conseguem e não sabem o que é isso. Nós sabemos, sabemos que é mágico, momento único de doação, de abstinência de muitas coisas, do sono, da comodidade, de tudo... e que conseguimos!
Força amiga. Tudo ficará bem!
Beijo grande e sinta-se abraçada... Abraço de urso mesmo!
Bibi

Postar um comentário